Selecione o Profissional
 

Mauricio de Sousa

TEMAS:


Maurício de Sousa é Cartunista, Empresário e Escritor. Um dos mais famosos cartunistas do Brasil, criador da Turma da Mônica e membro da Academia Paulista de Letras. 


Começou a desenhar cartazes e ilustrações para rádios e jornais de Mogi das Cruzes. Procurou emprego em SP como desenhista, mas só conseguiu uma vaga de repórter policial na Folha da Manhã. Passou 5 anos escrevendo esse tipo de reportagem, que ilustrava com desenhos bem aceitos pelos leitores.

Maurício começou a desenhar histórias em quadrinhos quando uma história do Bidu, seu primeiro personagem, foi aprovada pelo jornal. As tiras em quadrinhos com o cãozinho Bidu e seu dono Franjinha deram origem aos primeiros personagens conhecidos da era Mônica.

Junto dos desenhistas como Gedeone Malagola, Ely Barbosa e Júlio Shimamoto fundou a Associação de Desenhistas de São Paulo (ADESP), a ADESP tinha como bandeira a nacionalização das histórias em quadrinhos.

Em 1963, Maurício cria junto com a jornalista Lenita Miranda de Figueiredo, Tia Lenita, a Folhinha de S. Paulo. Sua personagem Mônica foi criada neste ano. Em 1987, passou a ilustrar o recém-criado suplemento infantil d'O Estado de S. Paulo, o Estadinho, que até hoje publica tiras da Turma da Mônica.

Maurício montou uma grande equipe de desenhistas e roteiristas e depois de algum tempo passou a desenhar somente as histórias de Horácio, o dinossauro.

Pai de 10 filhos (Maurício Spada, Mônica, Magali, Mariângela, Vanda, Valéria, Marina, Maurício Takeda, Mauro Takeda e Marcelo Pereira), além de criar personagens baseados em seus amigos de infância, Maurício sempre criou personagens baseados em seus filhos, tais como: Mônica, Magali, Marina, Maria Cebolinha (inspirada na Mariângela), Nimbus (em Mauro), Do Contra (em Maurício Takeda), Vanda, Valéria e Dr. Spada.

Os quadrinhos de Maurício têm fama internacional, tendo sido adaptados para o cinema, para a TV e para os vídeogames, além de terem sido licenciados para comércio em uma série de produtos com a marca das personagens. Há inclusive o parque temático da Turma da Mônica, o Parque da Mônica, em São Paulo. Já existiu também o Parque da Mônica de Curitiba e o do Rio de Janeiro.

De 1970 – quando foi lançada a revista Mônica, com tiragem de 200 mil exemplares – a 1986, as revistas de Maurício foram publicadas na Editora Abril, porém a partir de 1987 foram publicadas pela editora Globo, em conjunto com os estúdios Maurício de Sousa. Após 20 anos de Editora Globo, todos os títulos da Turma da Mônica passaram, a partir de 2007, para a multinacional Panini, que detinha, na data, os direitos das publicações dos super-heróis da Marvel e DC Comics.

Em 2007, Maurício foi homenageado pela escola de samba Unidos do Peruche com o enredo "Com Maurício de Sousa a Unidos do Peruche abre alas, abre livros, abre mentes e faz sonhar". Em maio de 2011, Maurício tomou posse na Academia Paulista de Letras, ocupando a cadeira 24, tornando-se o primeiro quadrinista a ser empossado por esta Academia. 

 

Foi agraciado com a comenda da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de SP. Em 2014, o escritor lançou um livro da Turma da Mônica com temática espírita, "Meu Pequeno Evangelho", inspirado n'O Evangelho Segundo o Espiritismo, uma das 5 obras básicas do Espiritismo. Em maio de 2016, morreu Mauricio Spada, seu filho de 44 anos.

 

06/2019


Outros Palestrantes do mesmo tema