"Um MIX de soluções para seu evento"     comercial@mixpalestras.com.br
contatos: (11) 3522-6622 / (11) 98079-3030 / (13) 98828-8929


Fernanda Montenegro

Rio de Janeiro/RJ


Fernanda Montenegro

Atriz. Foi a primeira latino-americana e a única brasileira indicada ao Oscar de Melhor Atriz. É frequentemente referenciada como a grande dama do cinema e da dramaturgia do Brasil.


Vídeos



Fernanda Montenegro, nome artístico de Arlette Pinheiro da Silva Torres, é Atriz. Considerada uma das melhores atrizes, é frequentemente referenciada como a grande dama do cinema e da dramaturgia do Brasil. Foi a primeira latino-americana e a única brasileira indicada ao Oscar de Melhor Atriz. É também a única atriz indicada ao Oscar por uma atuação em língua portuguesa, sendo nomeada por seu trabalho em Central do Brasil (1998). Além disso, foi a primeira brasileira a ganhar o Emmy Internacional na categoria de melhor atriz pela atuação em Doce de Mãe (2013).

 

Dentre os inúmeros prêmios nacionais e internacionais que recebeu em seus mais de setenta anos de carreira, em 1999, foi condecorada com a maior comenda civil do país, a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito, "pelo reconhecimento ao destacado trabalho nas artes cênicas brasileiras", entregue pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Além de ter sido cinco vezes galardoada com o Prêmio Molière, ter recebido três vezes o Prêmio Governador do Estado de São Paulo, ganhou ainda o Urso de Prata no Festival de Berlim de 1998 pela interpretação de "Dora" no filme Central do Brasil de Walter Salles, o que valeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz em 1999 e ao Globo de Ouro de melhor atriz em filme dramático. Recebeu também vários prêmios da crítica americana, no mesmo ano. Em 2013, foi eleita a 15ª celebridade mais influente do Brasil pela revista Forbes. Durante a Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Fernanda leu o poema "A flor e a náusea", de Carlos Drummond de Andrade, dublado em inglês por Judi Dench. Em setembro de 2019, lançou sua autobiografia Prólogo, ato, epílogo.

 

Iniciou sua carreira no ano de 1950, na peça Alegres Canções nas Montanhas, ao lado de seu marido, Fernando Torres. Na televisão, foi a primeira atriz contratada pela TV Tupi, em 1951, onde estrelou centenas de teleteatros, que na direção revezavam-se Fernando Torres, Sérgio Britto e Flávio Rangel. Estreou nas telenovelas, em 1954, com A Muralha, na RecordTV, onde participou de outras produções. Realizou trabalhos na maioria das emissoras produtoras de teledramaturgia, como Band, TV Cultura, RecordTV e Rede Globo – onde permanece desde 1981 –, além das extintas TV Excelsior, TV Rio e a própria TV Tupi.

 

Na Globo estreou na novela Baila Comigo, de Manoel Carlos, realizando posteriormente diversos outros trabalhos na emissora até hoje, sendo os mais recentes, Nelson: Por Ele Mesmo, e O Outro Lado do Paraíso, em 2017, A Dona do Pedaço, em 2019, e Amor e Sorte, em 2020.

 

Entre os filmes que atuou recentemente estão: O Beijo no Asfalto, em 2018, The Ghost of Lina Bo Bardi, O Juízo, Dona Vitória, e A Vida Invisível, em 2019, e Piedade, em 2020.

 

Tema da Palestra

 

* Protagonismo.

02/2021

Mande-nos uma Mensagem