Selecione o Profissional
 

Murilo Rosa

TEMAS:


Murilo Araújo Rosa é Ator Global.

 

Considerado um dos atores mais talentosos e carismáticos de sua geração. O início de seu envolvimento com o mundo das artes deu-se em Brasília, quando desistiu da Faculdade de Educação Física e foi cursar Artes Cênicas na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Em 1992 mudou-se para o Rio de Janeiro, onde, em 1993, atuou na peça O Diamante do Grão Mogol, sob direção de Maria Clara Machado.

 

Em 1994 protagonizou o espetáculo Porcos com Asas, pelo qual ganhou o Festival Carioca de Novos Talentos, disputando com 128 atores, e recebeu também o prêmio Cantão de Teatro. Também nesse ano, foi dirigido por Jorge Takla em Lago 22. No entanto, o que marcou sua vida profissional nesse período foi a sua estréia na televisão pela Rede Manchete, onde atuou na novela 74.5 - Uma Onda no Ar; em seguida, fez uma rápida passagem pela TV Cultura ao participar do episódio "Histórias de Amor" do seriado Confissões de Adolescente.

 

Posteriormente, integrou o elenco da novela Antônio Alves, Taxista, fazendo o irmão rebelde de Fabio Jr, exibida pelo SBT e, de volta à Manchete, esteve presente em Xica da Silva, como Dom Martim.

 

Em 1997 interpretou o Tenente João Mário Costa de Mandaruru. Depois, atuou no espetáculo Viva o Demiurgo, sob a direção de Bibi Ferreira. No final de 1998 foi para Globo fazer a minissérie Chiquinha Gonzaga. Filho de uma professora de História na vida real, participou de trabalhos de época, como Amadeu de Chiquinha Gonzaga, o desenhista Celso de O Cravo e a Rosa, o guerrilheiro Afonso Corte Real da minissérie A Casa das Sete Mulheres, o anarquista Frederico Schmidt da minissérie Um Só Coração, entre outros.

 

Em 2001 participou da comédia Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come, ao lado de Leandra Leal, com direção de Antônio Pedro, e, em 2002, ao lado de Christiane Torloni na peça Blue Room, sob direção de José Possibilities, na qual viveu cinco personagens. Foi um dos atores preferidos do diretor de televisão Walter Avancini, com quem trabalhou em suas quatro últimas novelas, Xica da Silva, Mandacaru, O Cravo e a Rosa e A Padroeira.

 

No ano de 2003 Murilo fez o grande herói da Revolução Farroupilha Afonso Corte Real, na minissérie A Casa das Sete Mulheres.

 

Em 2004 participou do longa-metragem Olga, protagonizado por Camila Morgado, e que marcou a estreia do diretor de televisão Jayme Monjardim como cineasta. Anteriormente, já havia atuado em outras produções para o cinema, entre elas, Uma Vida Dividida, de 1995, e Ismael e Adalgisa, de 1998, que traz o ator juntamente com Christiane Torloni nos papéis principais.

 

Em 2005 atuou em América, onde viveu o engraçado e romântico peão Dinho. Na trama, formou par romântico com a viúva Neuta, de Eliane Giardini. Ainda em 2005 rodou o curta-metragem O Segredo, pelo qual recebeu diversos prêmios, entre eles, o de Melhor Ator, nos festivais de cinema de Varginha, Maringá e Santa Maria.

 

Após fazer uma participação especial nos últimos capítulos de Bang Bang, como o vilão Josh Lucas, em 2007 encarnou o confuso Padre Miguel, protagonista da trama de Walter Negrão que fica em dúvida se deve ou não seguir a vocação cristã ao conhecer e apaixonar-se pela doce Laura de Fernanda Vasconcellos, em Desejo Proibido.

 

Em 2008 estreou em circuito nacional o filme Orquestra dos Meninos, em que viveu o protagonista Mozart Vieira. Dirigido por Paulo Thiago, sua atuação foi elogiada pela crítica especializada e recebeu o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema de Los Angeles. Em 2009 participou de mais três filmes, entre eles, Como Esquecer, que traz a atriz Ana Paula Arósio, no papel de uma professora universitária, No Olho da Rua, com lançamento no Festival de Montreal, e ainda participou das filmagens de Área Q, uma co-produção BRASIL/EUA com o ator americano Isaiah Washington, o filme foi selecionado para o Hollywood film festival. No mesmo ano, integrou o elenco da novela Caminho das Índias, em que interpretou o médico Lucas, par romântico da personagem de Tânia Khallil, Duda. A novela ganhou o prêmio Emmy.

 

Em 2010 foi protagonista no filme de Tizuka Yamazaki, Aparecida. E voltou às novelas em "Araguaia", como o encantador de cavalos Solano Rangel. A novela Araguaia foi indicado e finalista do prêmio Emmy.

 

Em 2012, na novela Salve Jorge, Murilo vive um vilão, o invejoso e traiçoeiro Capitão Élcio.

 

Em 2013, Murilo apresentou o filme Vazio Coração, onde interpretou o cantor Hugo Kari, ao lado de Lima Duarte e Othon Bastos. A Som Livre lançou o álbum com as canções interpretadas por Murilo.

 

Em 2014, filmou E.A.S, filme de ação como Rafael Borges, um justiceiro, junto com Humberto Martins e Carol Castro. Em seguida, filmou com o diretor Toni Venturi, "Comédia Divina", adaptação do conto de Machado de Assis, "A Igreja do Diabo", fazendo o Diabo.

 

Em 2015, Murilo começou o ano filmando "A Menina Indigo", dirigido por Wagner de Assis, ao lado de Fernanda Machado. Em seguida foi chamado por Léo Nogueira para a temporada de Malhação "Seu Lugar no Mundo", fazendo o personagem Rubem (Binho). Protagonizou a série Rio Heroes, vivendo o lutador Jorge Pereira. Depois protagonizou o filme "A Cabeça de Gumercindo Saraiva", fazendo o Major Ramiro, filme de Tabajara Ruas.

 

Em 2017, gravou a novela das 18h "Orgulho e Paixão".

 

Em 2018, estreiou seu espetáculo "Entusiasmo", Comemorando seus 25 anos de carreira. Ele escreve , dirige e produz o musical.

 

Realiza trabalhos como Mestre de Cerimônias e Presença VIP.

 

10/2018


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • (11) 3522-6622
  • (13) 3022-1177
  • (11) 98079-3030
  • e-mail:
    comercial@mixpalestras.com.br
  • skype:
    mix.palestras
  • twitter:
    @mixpalestras