Selecione o Profissional
 

Escola de Samba X-9

Escola de Samba X-9

TEMAS:


O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba X-9 Paulistana foi fundado em 1975, no bairro da Parada Inglesa, Zona Norte de São Paulo, por um grupo de amigos que comemoravam no famoso Bar do Japonês a vitória do seu time de futebol, o Grêmio Internacional Parada Inglesa (Gipi), time de várzea da região.

 

Como em qualquer comemoração, era indispensável uma boa batucada regada com muita cerveja. Assim surgiu a ideia de fundar uma escola de samba, o G.R.C.E.S. Filhotes da X-9, tendo como presidente Luiz Ademar Moura Campos.

 

A trajetória da Filhotes da X-9 no carnaval paulistano divide-se em 2 partes distintas. Da sua fundação até meados da década de 1980, sua participação era tímida, inexperiente. A partir de 1986, observam-se as mudanças com Laurentino Borges Marques (Lauro) assumindo a presidência e estabelecendo uma diretoria mais atuante.

 

Lauro ficou à frente da agremiação verde, vermelha e branca até 2001, quando faleceu, assumindo a presidência José Manoel Gaspar, até 2013, quando passa a presidir André dos Santos.

 

Com nova administração, a X-9 assumiu um estilo arrojado e profissional. Resultado? Torna-se campeã em todos os grupos intermediários (IV, III, II e I), atingindo ao máximo, em 1995, com o enredo Arco Íris da Ilusão. Seu objetivo: integrar o Grupo Especial das Escolas de Samba de SP, sendo campeã em 1997 com o enredo Amazônia, a Dama do Universo, fato inédito para uma escola de samba com apenas três desfiles no Grupo Especial.

 

Em 1998, com Sonhos de um Cowboy Brasileiro, ficou com a 9ª colocação e, em 1999, com Laços e Abraços no Mundo do Mercosul, ocupou o 3º lugar. Já em 2000, levou o campeonato com a Vai Vai, sacudindo o Sambódromo com o enredo Quem É Você, Café?, em que contou o ciclo cafeeiro no Brasil acontecido didaticamente no período inicial de 1730 a 1770.

 

Em 2001, com o enredo "Estive Aqui, Lembrei-me de Você... Me Leva, Brasil!", classificou-se em 3º. No ano seguinte, a agremiação entrou na avenida com o tema "Aceito Tudo... Quem Sou Eu? O Papel!", fez um desfile campeão, mas nem tudo deu certo. No início do desfile houve problemas com o som e houve atraso na cronometragem. No fim das contas, a X-9 ultrapassou 1min de seu desfile e perdeu seis valiosos pontos que a levaria a dividir o título com a Gaviões da Fiel.

 

Em 2003, a escola entrou na avenida ao amanhecer com o enredo Pi, Iê, Rê, Jeribatiba ou Pinheiros. A Deusa dos Rios Clama por Sua Preservação. Se Ele Muda de Curso, Pode Mudar Sua História, um samba contagiante que levantou os foliões. Mesmo fazendo um lindo desfile e sendo a favorita de sábado, na pesquisa Ibope/Rede Globo, a X-9 ficou com nota 9,5 do público (somente atrás da Gaviões da Fiel, com 9,7) e obteve a terceira colocação.

 

Enredos

 

Em 2004, foi a vez do enredo Se Vens à Minha Casa com Deus no Coração, Senta-se à Mesa e Coma do Meu Pão, que conquistou o vice-campeonato. No seguinte, em 2005, a dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó foi homenageada com o enredo Nascemos para Cantar e Também Sambar e, mais uma vez, a escola foi vice-campeã.

 

Já em 2006, com o tema X da Questão, trouxe para a passarela todas as formas de se expressar o X e ficou em sexto lugar. Em 2007, um mar de cores invadiu o Anhembi! Era a X-9 Paulistana com o enredo Força Brasil - O País Que Surge das Tintas Delira num Carnaval de Cores", conquistando a décima colocação.

 

Já o enredo de 2008, O Povo da Terra Está Abusando. O Aquecimento Global Vem Aí... A Vida Boa Sustentável Pede Passagem, lembrou ao folião de um dos problemas mais sérios que o planeta vem vivendo, o aquecimento global, conseguindo o sexto lugar. Com intuito de uma Amazônia carnavalizada, em 2009 a X-9 desfilou o tema Amazonas, Conseguimos Conquistar com Braço Forte. Do Esplendor da Havea Brasiliensis à busca pela Terra sem Males e também alcançou a sexta colocação.

 

Em 2010, apresentou os 100 anos da imigração portuguesa no Brasil com o enredo Do Além-Mar a Herança Lusitana nos Une... Ora, pois, a X-9 Paulistana É Portuguesa com Certeza!, quando ficou em nono lugar.

 

Em 2011, a escola verde vermelha branca levantou o Sambódromo com o tema De Eterna Criança a Embaixador da Esperança. Renato Aragão, Didi Trapalhão!

 

Um grande Rally invadiu o anhembi em 2012, com o enredo: Trazendo Para os Braços do Povo o Coração do Brasil. A X-9 Paulistana Num Grade Rally Desbrava Essa Gente Varonil. Uma grande competição que mostrou as fases de um Brasil que ninguém conhecia.

 

Em 2013, a X-9 Paulistana mostrou que São Paulo é a terra de todos com o enredo: Se Pra Ter Diversidade Basta Viver em Harmonia. Sorria! Pois São Paulo Hoje é Só Alegria"

 

Em 2014, com o enredo: Insano, a X-9 apostou em um tema abstrato, inovou em toda concepção de carnaval da agremiação mas, não esperava a chuva que apareceu no meio do nosso caminho no dia do desfile. Os componentes que alí estavam para desfilar, sofreram com a forte chuva que caiu antes e principalmente durante o nosso desfile.


No outro ano, o mundo do samba sentiu as dores do desfile da X-9 Paulistana, e mesmo assim, elogiaram o crescimento da escola, a evolução dos componentes mesmo naquela tempestade e dizendo que não merecíamos a colocação que ficaram. Mas, como bons Xisnoveanos... nunca desistem.

 

Em 2016, trouxe o enredo: Açaí guardiã! Do amor de Iaçá ao esplendor de Belém do Pará, X-9 vai retratou a lenda do açaí através dos índios tupinambás, a cidade de Belém do Pará também ganhou espaço no enredo com os 400 anos da cidade O desfile foi marcado por muita tensão, o carro abre-alas precisou ser desmontado para entrar na avenida, uma oca indígena da comissão de frente teve problemas e ficou desgovernada durante todo o desfile. 3 integrantes da escola que estavam nos carros alegóricos sofreram acidente e um deles fraturou a coluna. Embora houvesse animação da comunidade, a escola recebeu notas baixas do início ao fim da apuração, terminando em 14º lugar, sendo assim retornando pela primeira vez em mais de 20 anos para o Grupo de Acesso, onde desfilou em 2017.

 

Em 2017, a X-9 foi para a avenida com o enredo "Vim, Vi e Venci: A Saga Artística de um Semideus", uma homenagem ao artista Inos Corradin. O ano marcou a volta do carnavalesco Lucas Pinto e do diretor Geral de Harmonia Alexandre Conceição, detentores do último título da X-9, conquistado em 2000. A escola teve um desempenho excelente, conquistando o título do Grupo de Acesso, indo para o Desfile das Campeãs e consequentemente retornando para o Grupo Especial. Pra 2018, de volta ao grupo especial, a X-9 escolheu o enredo sobre ditados populares. A escola teve que abusar da criatividade para transformar em fantasias e alegorias os ditados populares brasileiros e ainda houve espaço para um toque político. Porém, com um desfile confuso e um samba que não ajudou a compreensão do enredo, a escola escapou por pouco de voltar ao acesso e conseguiu permanecer no grupo especial ficando com o 11º lugar.

 

A X-9 Paulistana anunciou que o enredo do carnaval de 2019 será "Meu lugar é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor! O show tem que continuar" que falará sobre o cantor e compositor Arlindo Cruz, que no ano que vem terá 60 anos.

 

Realiza eventos corporativos.

 

03/2019


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • (11) 3522-6622
  • (13) 3022-1177
  • (11) 98079-3030
  • e-mail:
    comercial@mixpalestras.com.br
  • skype:
    mix.palestras
  • twitter:
    @mixpalestras