Selecione o Profissional
 

São Marcos (Ex-Goleiro do Palmeiras)

São Marcos (Ex-Goleiro do Palmeiras)

TEMAS:


Marcos Roberto Silveira Reis é Ex-Jogador de Futebol. Atuava como Goleiro. De 1992 a 2012, foi atleta do Palmeiras, sendo considerado um dos maiores ídolos da história do clube. Também chamado de "São Marcos", por causa de suas defesas consideradas "milagrosas", vestiu a camisa alviverde durante toda a sua carreira profissional, sendo decisivo na conquista de inúmeros títulos do clube, como o da Copa Libertadores da América de 1999. Foi o goleiro titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, quando a equipe conquistou seu quinto título mundial.

 

Também com a camisa da agremiação nacional conquistou a Copa América de 1999 e a Copa das Confederações de 2005. Transcendendo sua forte identificação com o Palmeiras, conquistou a simpatia e a admiração de torcedores de times rivais no Brasil, por conta de seu elogiado caráter e também por ser considerado um dos grandes goleiros de todos os tempos no futebol brasileiro. Marcos detém ainda o recorde de goleiro que mais defendeu cobranças de pênaltis na história da Copa Libertadores.

 

Início no Verdão

 

Estreou pelo time sub-20 em maio de 1992, no empate em 2x2 contra o Santos, no Palestra Itália. Fez sua primeira partida na equipe profissional no amistoso contra a Esportiva de Guaratinguetá, na vitória por 4x0. Em 22 de maio de 1992, sagrou-se campeão dos juniores pelo clube, na vitória de 2x1 sobre o Botafogo de Ribeirão Preto. Em maio de 1996, começou pela primeira vez uma partida como titular em jogos oficiais, na vitória de 4x0 sobre o Botafogo de Ribeirão Preto, pelo Paulistão. De quebra, defendeu um pênalti, o primeiro da carreira como profissional. Em outubro de 1996, foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira pelo técnico Zagallo, mesmo sendo reserva de Velloso.

 

Em maio de 1999, 'nasce' o São Marcos. Brilha na vitória sobre o Corinthians, nas Quartas-de-Final da Copa Libertadores e é eleito o melhor atleta da disputa após a conquista sobre o Deportivo Cali, da Colômbia. Em novembro de 1999, estreia com a camisa da seleção no empate em 0x0 com a Espanha, em Vigo. Na Libertadores de 2000, brilha mais uma vez e defende pênalti em cobrança do corinthiano Marcelo Carioca.

 

Gol!

 

Marcos já fez um gol na carreira profissional, de pênalti, no Campeonato Paulista de 2001. A partida aconteceu no estádio Palestra Itália, contra a Inter de Limeira. De acordo com o regulamento da época, os jogos da competição que terminassem empatados seguiam obrigatoriamente para as cobranças de penalidades e Marcos foi um dos batedores na ocasião.

 

Nova Era

 

É titular e um dos principais destaques de toda a Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão/Coréia. Na conquista do pentacampeonato contra a Alemanha, faz duas defesas milagrosas e sai como um dos melhores em campo. Em janeiro de 2003, recusa proposta milionária do Arsenal/UK e fica para reconduzir o Palmeiras à elite do futebol nacional. Nos anos de 2006 e 2007, atuou em apenas 26 partidas (13 em cada um dos anos) em razão de lesões musculares, na clavícula e no braço direito. Entre janeiro e maio de 2008, fez um trabalho especial de preparação física e foi um dos mais regulares do time. Fechou o gol contra o São Paulo e Ponte Preta, sagrando-se campeão Paulista. Em 2009, após ótimas atuações, teve o nome cotado para voltar ao gol da seleção brasileira.

 

Marcos em números

 

Dos 532 jogos pelo Palmeiras, as competições que mais atuou foram: Brasileiro (202 jogos), Paulistão (131 jogos), Copa Libertadores (57 jogos), Copa do Brasil (36 jogos), Torneio Rio-SP (32 jogos), Brasileiro da Série B (32 jogos) e Copa Mercosul (15 jogos). Somada todas as disputas sul-americanas, Marcos soma um total de 85 partidas. É disparado o jogador da história do clube que mais atuou partidas de Libertadores, em 57 jogos (o meia Alex, com 39 partidas, aparece em segundo) e também o que mais atuou no estádio Palestra Itália, em 211 partidas (Ademir da Guia é o segundo, com 184).

 

Marcos nos pênaltis

 

É o goleiro no país que mais defendeu cobranças de pênalti, 33 no total. Esse número chega a 45 se forem computados os chutes que não resultaram em gol enquanto Marcos esteve debaixo da trave. Desde a primeira defesa, em 1996 (vitória de 4x0 sobre o Botafogo, pelo Paulistão), até a última, quando defendeu 3 pênaltis contra o Atlético/GO na Copa do Brasil de 2010, o camisa 12 é referência nesse quesito.

 

Todos os títulos do Santo

 

Campeonato Brasileiro 1993 e 1994, Torneio Rio-São Paulo 1993 e 2000, Campeonato Paulista 1993, 1994, 1996 e 2008, Copa Mercosul 1998, Copa do Brasil 1998, Copa Libertadores da América 1999, Copa dos Campeões 2000 e Campeonato Brasileiro Série B 2003; Torneio Lev Yashin (Rússia) 1994, Copa Euro-América 1996, Taça Governador de Goiás 1997, Torneio Maria Quitéria 1997, Troféu Naranja (Espanha) 1997; Pela seleção: Copa América 1999, Copa do Mundo 2002 e Copa das Confederações 2005, todas como titular em um total de 29 jogos com a camisa amarelinha.

 

Principais premiações

 

Melhor jogador da Copa Libertadores da América 1999, Primeiro goleiro a ser eleito melhor jogador de uma edição da Libertadores (Recorde), Único jogador da Seleção Brasileira a não ser substituído na Copa do Mundo de 2002 (Recorde), Eleito um dos principais atletas da Copa do Mundo de 2002, eleito entre os 3 melhores goleiros do Prêmio Craque do Brasileirão 2008 e 2009, Vencedor do confronto "Quem é o melhor?", realizado pelo Esporte Espetacular da TV Globo, com 66% dos votos em 2009.

 

05/2019


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • (11) 3522-6622
  • (13) 3022-1177
  • (11) 98079-3030
  • e-mail:
    comercial@mixpalestras.com.br
  • skype:
    mix.palestras
  • twitter:
    @mixpalestras