Selecione o Profissional
 

Vitor Belfort

TEMAS:


Vitor Vieira Belfort é Lutador de artes marciais mistas (MMA). Especialista em boxe e praticante de Karate Shotokan. Já lutou em eventos como Cage Rage, Strikeforce, PRIDE e UFC. Ex-campeão do torneio peso-pesado e ex-campeão do peso-meio-pesado do UFC. Possui em seu cartel vitórias sobre nomes importantes do MMA mundial, como Randy Couture, Rich Franklin, Heath Herring, Michael Bisping, Luke Rockhold, Gilbert Yvel, Tank Abbott, Dan Henderson, Wanderlei Silva e Anthony Johnson.  


Começou a lutar muito cedo, no judô. Belfort também é praticante do jiu-jítsu brasileiro, e seu mestre foi Carlson Gracie, de quem recebeu a faixa preta. Foi o lutador mais jovem da história do jiu-jitsu brasileiro a receber a faixa preta desta arte marcial. 

  

Com 19 anos, Belfort chegou aos EUA para competir. Em sua primeira participação em eventos de MMA, na época do vale-tudo, venceu seu oponente Jon Hess em 12s por nocaute, no evento SuperBrawl 2, em Honolulu, Havaí.

 

Logo depois, ele mudou-se para competir no UFC, onde ganhou o apelido de "The Phenom". Ele venceu dois lutadores em seu evento de estréia no UFC, vencendo o UFC 12 Heavyweight Tournament. Aos 19 anos, Belfort tornou-se o mais jovem lutador da história a vencer no UFC. Sua próxima vitória seria contra o vice-campeão do UFC 6 Tank Abbott por nocaute técnico (TKO) no UFC 13. 

 

Em 1997, Belfort lutou contra o wrestler americano Randy Couture. Aos 8:16 sofreu um nocaute técnico. Foi sua primeira derrota no mundo do MMA. Após esta derrota, ele iria lutar mais 2 vezes no UFC. A primeira dessas lutas foi contra Joe Charles, que foi derrotado rapidamente através de armlock. Um ano depois, Belfort enfrentou o futuro campeão dos médios do Pride, Wanderlei Silva. Partiu para cima de Silva rapidamente com um cruzado de esquerda, em seguida o perseguiu por todo o octógono com uma enxurrada de socos, e Wanderlei Silva foi nocauteado em apenas 44s, em SP.

 

Em seguida, Belfort mudou-se para o Japão para lutar o Pride. Seu primeiro adversário foi Kazushi Sakuraba, em 1999. Vitor controlou os primeiros minutos da luta, entretanto quebrou a mão em um golpe e por conta da contusão foi dominado no restante da luta por Sakuraba, que acabou vencendo Vitor por decisão unânime. Após a luta, ele parou de treinar com Carlson Gracie e começou a treinar com a Brazilian Top Team.

 

Ele lutou mais 5 vezes no Pride, contra Gilbert Yvel, Daijiro Matsui, Bobby Southworth, Yoshiki Takahashi, e Heath Herring, vencendo todos. Voltando para o UFC, Belfort estava se preparando para lutar contra Tito Ortiz no evento principal do primeiro UFC realizado em Las Vegas, o UFC 33, no entanto ele sofreu uma lesão antes do evento, e o combate foi cancelado. Após a lesão, Belfort retornou e lutou contra Chuck Liddell no UFC 37.5 e perdeu por decisão, essa luta foi muito equilibrada entretanto no final da luta Vitor levou um 'knock down' que pesou na decisão. Após esta luta, venceu Marvin Eastman por TKO no UFC 43.

 

Sua próxima luta ocorreu em 2 de fevereiro de 2004, uma revanche contra Randy Couture valendo o título dos meio-pesados do UFC. Apesar de viver um drama com o desaparecimento de sua irmã Priscila Belfort, no dia 9 de janeiro daquele ano, Vitor venceu a luta em 49 segundos depois de uma emenda de sua luva cortar o olho de Couture, provocando uma paralisação do árbitro. Tornou-se campeão do UFC em duas categorias diferentes, já que no passado tinha sido o campeão mais jovem do torneio dos pesos pesados e da história do UFC. A terceira luta entre os dois ocorreu no dia 21 de agosto de 2004. Couture venceu por interrupção médica após a terceiro round, recuperando o título dos meio-pesados do UFC.

 

Após a perda do cinturão para Randy Couture, Vítor enfrentou Tito Ortiz em fevereiro de 2005. Belfort quebrou o nariz de Tito com socos no primeiro round e quase nocauteou Ortiz, no segundo. Na luta, Vitor tentou manter Ortiz em pé, mas não conseguiu e a luta foi para o chão. No final, Belfort perdeu por decisão dividida, round 1 (29-28) para Ortiz, round 2 (29-28) para Belfort e round 3 (29-28) para Ortiz. Essa derrota para Tito Ortiz é considerada uma das maiores "garfadas" da história do UFC

 

Em abril de 2006, Vitor lutou pela primeira vez boxe profissional contra Josemario Neves. Belfort ganhou por TKO no primeiro minuto depois de bater em seu oponente 3 vezes. Vitor venceu Ivan Serati por TKO no Cage Rage 21, na Inglaterra, em abril de 2007.

 

Derrotou James Zikic em setembro de 2007 no Cage Rage 23, sagrando-se campeão dos meio-pesados do Cage Rage por decisão unânime. Ele entrou na luta com uma mão quebrada e durante a luta deu poucos socos. Ele pediu desculpas à multidão por não dar um bom show, mas prometeu um melhor combate da próxima vez.

 

Vitor passou um bom período em treinamento para sua luta no Affliction contra Terry Martin com a Chute Boxe no Brasil. No entanto, ele completou sua preparação para a luta na Xtreme Couture em Las Vegas. Shawn Tompkins e Randy Couture ajudaram-no a treinar para a luta em que ele venceu por nocaute no segundo round acertando uma joelhada voadora, combinada com um uppercut. A próxima luta de Belfort foi programada para ser contra Matt Lindland no evento Affliction 2, porém ele foi forçado a desistir, devido a uma lesão sofrida durante a luta contra Terry Martin. O evento Affliction 2 foi remarcado para janeiro de 2009, permitindo que Vitor lutasse.

 

Durante uma conferência de imprensa em julho, Dana White anunciou que o UFC assinou um contrato com Belfort. Sua primeira luta foi contra Rich Franklin em uma luta casada, válida pelo UFC 103, onde Belfort ganhou por KO. Dana White (presidente do UFC) declarou na conferência de imprensa UFC 103 que: "Depois desta vitória, Belfort está próximo de um combate contra Anderson Silva."Combate que, posteriormente, foi confirmado, e iria acontecer no UFC 112. Contudo, Vitor se lesionou em um treinamento, e foi retirado do cartel. Porém, Dana confirmou que Belfort iria disputar o cinturão dos Médios contra Anderson Silva no UFC 126, no qual Vitor foi nocauteado com um chute de Anderson logo no primeiro round.

 

No UFC 133, Vitor voltou a lutar contra o japonês Yoshihiro Akiyama e com uma vitória rápida no primeiro assalto, ele pediu por uma luta com o vencedor do combate entre Anderson Silva e Yushin Okami. Porém, Dana White disse que ele ainda precisa lutar mais vezes antes de disputar o cinturão.

 

Vitor foi escolhido como um dos treinadores do The Ultimate Fighter: Brasil, o primeiro reality show do UFC realizado no Brasil, que contou também com Wanderlei Silva como treinador da outra equipe. No UFC 147, foi realizada a final do TUF e teria como evento principal a revanche entre os treinadores, porém Vitor lesionou-se dias antes do combate, sendo que Rich Frannklin foi selecionado para o substituir.

 

No UFC 152, realizou a luta principal da noite, contra Jon Jones, campeão meio-pesado, e após 4 rounds foi finalizado, mesmo quase ganhando no 1º round com uma chave de braço.

 

Além da língua materna, Belfort fala inglês, francês e espanhol.

 

08/2019


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • (11) 3522-6622
  • (13) 3022-1177
  • (11) 98079-3030
  • e-mail:
    comercial@mixpalestras.com.br
  • skype:
    mix.palestras
  • twitter:
    @mixpalestras